Ex-presidente do Barcelona é detido na Espanha por desvio de dinheiro

Envolvido e investigado pelo “caso Neymar”, o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell foi detido nesta terça-feira acusado de lavagem de dinheiro. O espanhol teria recebido cerca de 55 milhões de reais relacionados aos direitos de imagem da Seleção Brasileira entre 2006 e 2012, período em que Ricardo Teixeira comandou a CBF.

Segundo a imprensa espanhola, a empresa de Rosell, Uptrend, recebia perto de 1,5 milhões de reais por cada amistoso da Seleção organizado pela entidade máxima do futebol brasileiro. Ainda de acordo com os espanhóis, o catalão e Ricardo Teixeira receberam cerca de 51 milhões de uma empresa na Suíça e desviaram para Andorra.

Sandro Rosell foi detido na Espanha (Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU/AFP)

O ex-dirigente do Barcelona foi pego na Operação Rimet, organizada em conjunto pela Guarda Civil e a Polícia Nacional da Espanha. Buscas vem sendo feitas em sua residência em Barcelona e em casas e empresas na capital catalã, em Girona e Lleida, e também em Andorra.

De acordo com o Mundo Deportivo, Rosell e sua esposa ainda serão transferidos na quarta-feira para o quartel da Guarda Civil para passarem a noite.

O catalão foi, durante anos, diretor da Nike no Brasil e negociou com a CBF para que a empresa se transformasse na fornecedora de material esportivo da Seleção Brasileira.

O post Ex-presidente do Barcelona é detido na Espanha por desvio de dinheiro apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Powered by WPeMatico