O Pet Maltês

Ele se encontra visível na obra da tapeçaria “A dama e o unicórnio”. Este cachorro foi bem conceituado por enormes celebridades no decorrer dos anos;
O Maltês pequeno é um dos prediletos de celebridades, integrando Halle Berry, Heather Locklear e Eva Longoria;
Embora seu Maltês vá desejar distraí-lo, ele pode ser complicado de ser educado;
Os povos do Egito e, anos mais tarde, vários povos da Europa, supunham que o Maltês tinha a eficiência de curar os indivíduos de doenças e posicionavam um na almofada de uma pessoa doente. Isso suscitou uma de suas denominações: “O Consolador”;
Ao longo do império de Henrique VIII, o Maltês chegou nas Ilhas da Grã-Bretanha. Até o desfecho do século XVI, o Maltês tinha se tornado um animal doméstico predileto para senhoras da aristocracia e realeza;
O cãozinho foi um dos prediletos da soberana Elizabeth I, Mary Queen of Scots e Rainha Vitória;
Diversos pintores, incluindo Goya e Sir Joshua Reynolds, colocou estes cães pequenos em suas fotografias de mulheres formosas.

O maravilhoso cachorro Maltês na História

historia-maltes Os ancestrais do Maltês vêm das cidades marítimas do Mediterrâneo. Eles eram utilizados para acossar ratos e camundongos que atacavam navios e estabelecimentos e as primeiras referências que temos desse cão remontam aos tempos egípcios. Uma das espécies mais antigas do mundo, o Maltês foi um parceiro adorado por quase 3.000 anos. Poetas romanos redigiram sobre essa raça e os gregos possuíam jazigos especiais construídos para eles. Durante muitos anos eles desfilaram em volta dos palácios, distraíam-se nos jardins reais e passeavam nas mansões senhoriais.
Chamada pelo nome latim de Canis Malitaeus desde épocas remotas, o cachorro Maltês também já foi referido como Cão Leão Maltês e Antigo Cachorro de Malta. Apesar disso, a sua procedência não está vinculada à ilha da ilha de Malta, na Sicília, mas sim à palavra porto (ou refúgio), vinda da tradução do termo “málat”.
O Maltês teve seu lançamento em solo americano numa exposição em Westminster, no período de 1877. Um ano em seguida, a raça foi registrada legalmente. Em tempos mais remotos, o Maltês nascia com pelos de outras cores, definindo a sua nuance alva com o tempo. Até 1913 muitas cores ainda eram permitidas nas exposições da espécie. Foi depois do século XX que se tornou obrigatório que os Malteses fossem completamente brancos.

Características Físicas do Maltês

O Bichon Maltês é visto como um cachorro de menor tamanho e possui uma pelagem longa e branca. A grande maioria das partes do corpo acabam sendo proporcionais, não tendo enormes diferenças de tamanho, independentemente de apresentar um corpo comprido comparando-se com sua estatura.
A cabeça do Maltês é proporcional ao corpo, o focinho é de tamanho mediano e o seu stop é bem definido. Seus olhos são grandes, pretos e também ovais. O nariz é sempre escuro e fica contrastando com o branco dos pelos. As suas orelhas costumam ser pendentes e completamente cobertas de uma longuíssima pelagem. A raça tem extensos bigodes e inclusive uma franja característica. Seus membros são totalmente rodeados pela pelagem, o que possivelmente não vai atrapalhar a locomoção do cão. Sua cauda também é guarnecida de uma ampla pelagem.
Isso lhes dá uma aparência nobre e de muita elegância que, graças ao seu pelo sedoso e o seu jeito de caminhar suave, faz com que esse cachorro pareça voar por cima do solo, tamanha a sua elegância de locomoção.

Estrutura Psicológica da raça Maltês

comportamento-maltes É uma raça gentil e sem temor. Este é um cachorro severo e musculoso que se destaca não somente como um amigo, mas também como um cão de terapia e competidor em algumas provas para cão como agility, obedience, rally e tracking. Contudo, acima de tudo, ele adora estar com seus donos.
O Maltês tem uma fantástica característica de adaptar-se com o dia-a-dia de seu tutor. Se por acaso a pessoa for bastante amorosa e ativa ele inclusive vai ser, entretanto, se for calma, o Maltês é capaz de apresentar um comportamento que seja muito calmo. Isto torna o Maltês um cachorro de companhia por excelência.
É um espécime que costuma ser muito afável, e por este motivo, é capaz de ficar um bom tempo divertindo-se e brincando com a criançada. Em contrapartida, pelo seu tamanho, as crianças têm que ser supervisionadas a fim de que não o firam. Ele é capaz de ficar bastante triste quando isso acontece.

Vantagens de ter um cachorro Maltês

O Maltês é muito vivo e dinâmico, também conta com uma garganta afiada, se você não quiser um cão que lata muito ou inclusive faça barulho, adquira outra espécie, porque esta não é a apropriada. Por outro lado, ele é um bom cachorro de alarme. Bastante zeloso a seus familiares, gosta muito de atenção e aprecia ser acarinhado por todo mundo.
É uma das mais pequenas de todas as raças, além de ser agradável e inclusive alegre para brincar. O Maltês (Bichon Maltês) certamente é uma impressionante pedida para se ter em sua residência, especificamente para quem vive em edifícios e fica bastante tempo na casa, para companhia.
Como costuma ser um cachorro muito sociável, se dá bem com outros cachorros, desde que viva eventualmente com eles. É um cachorro bastante intrépido e provocador, costumando atiçar cães de tamanhos maiores, em razão disso é importante ter cuidados.
Vive bem em edifícios e não precisa de um amplo espaço, contanto que ele seja suficientemente exercitado. Sair para efetuar passeios todos os dias e, também, ótimas doses de divertimentos vão poder deixar este cachorro muito em forma.

Problemas normais do Maltês

problemas-maltes Esse é um cão saudável, seus olhos, mas são a sua zona mais vulnerável no que diz respeito a enfermidades. Há ainda incidências de cães surdos nesta espécie. Por fazerem festa para cada um dos moradores da casa, fazem questão de estar sempre próximos dos indivíduos. Em contrapartida, sempre escolhem um deles como o dono principal e tem de ser preparados, pois são capazes de ficar bastante ansiosos e irritados na ocasião em que o problema é um volume bastante grande de pessoas no lar, o que pode gerar stress.
O Maltês tem, especialmente, dois problemas frequentes que são problemas alérgicos e problemas na pele, causados por pulgas ou produtos de limpeza. Eles são capazes de inclusive manifestar luxação da patela.
Outra fonte de atenção precisa ser prestada à dentição duplicada, quando os dentes de leite não caem quando os permanentes despontam. Diante disso, o mais indicado é que os dentes de leite sejam arrancados para não juntarem com os demais. A raça tem também tendência ao tártaro que pode evoluir para um grave problema na gengiva e causar a perda dos dentes.

Como cuidar de um Maltês

O pelo longo exige uma escovação diária para evitar que ele fique embolado. Sua pelagem branca requer vários cuidados especiais a fim de que não manchem. Os olhos necessitarão de ser frequentemente higienizados e a barba necessitará de ser limpa após cada uma das refeições.
É um cachorro que tem necessidade de banhos mais constantes do que outras raças de cães, visto que seu pelo longo se arrasta ao chão e se suja com muito mais facilidade. Frequentemente os proprietários decidem por cortar os pelos, com finalidade de tornar o cachorrinho mais fácil de cuidar. Quando o pelo é deixado comprido, os proprietários têm que prender a franja com um elástico para evitar que caia por cima de seus olhos.
A grande vantagem da espécie é que não perde pelos, sendo portanto excepcional a quem conta com móveis que agarram pelos tapetes, e outros, além de serem tranquilos para os indivíduos que sofrem com alergias.
A quantidade diária de ração recomendada é de 1/4 a 1/2 xícara ao dia, dividida em duas refeições. Evite que seu Maltês fique com excesso de peso, vigiando sua comida e alimentando o espécime duas vezes ao dia, em vez de manter comida disponível.

Os Filhotinhos do cachorro Maltês

Os filhotes no momento em que nascem são ligeiramente diferentes de seus pais. Geralmente o focinho, seus olhos e os lábios são cor-de-rosa e depois da primeira semana começam a surgir manchinhas escuras neles. Na quase totalidade dos Malteses a pigmentação está finalizada aos 2 meses e caso nesse período a parte rósea em volta dos olhos for superior a ¼, essa marcação não modifica mais. O mais indicado é que o focinho, os olhos e os lábios estejam pretos logo aos sessenta dias.
A pelagem branca e ausente de pintas também não é uma situação intrínseca aos filhotes. Comumente existem filhotes que nascem com tonalidades alaranjadas que varia de dez a quarenta por cento. Essa é outra particularidade que pode variar em um prazo de 2 a 6 meses, no momento em que, finalmente, os pelos ganham a cor branca uniforme.

O Pet Maltês
Avalie esta postagem

Be the first to comment

Leave a Reply