Oposição síria vai à Suíça, mas ameaça deixar negociações por crimes de Assad

A principal coalizão de oposição síria chegou neste sábado a Genebra para participar das discussões organizadas pela ONU, mas ameaçou partir de imediato se o regime continuar cometendo “crimes” contra a população, massacres de crianças em particular.p>”Ajudem-nos a salvar as últimas crianças da Síria”, declarou um dos membros da comitiva pouco tempo depois de chegar à cidade suíça para participar de diálogos indiretos sob a égide da ONU.p>”Se o regime persiste em seus crimes, a presença de delegação do Alto Comitê de Negociações (ACN) não se justificará”, afirmou Riad Hijab, coordenador desta coalizão, a principal da oposição, em uma declaração em árabe publicada na internet.p>”A delegação comunicará a (o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan) De Mistura sua intenção de se retirar das negociações se a ONU e as potências mundiais não puserem um fim a estes crimes”, acrescentou Hijab, que não está em Genebra.

Powered by WPeMatico