racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao - dálmatas, cães dálmatas - O fascinante cão Dálmata

O fascinante cão Dálmata

Toda a fascinação e vivacidade, aliada a linhas harmoniosas e ainda uma típica pelagem manchada, fazem com que o Cão dálmata seja um cachorro querido por muitas pessoas no mundo inteiro. Na atualidade ele é tido como um cão de companhia, que se distingue dos demais principalmente por sua inteligência e toda a sua fidelidade com o proprietário. É chamado de um ótimo cachorro de guarda, independente de ser silencioso e apenas ladra quando é preciso ou está acontecendo alguma coisa de muito errado. Costuma ser um cão bastante ativo, musculoso e divertido. Seus olhos são redondos, brilhantes de grande relevância, são levemente separados entre si, mostrando apenas no seu olhar sua inteligência. Suas orelhas são de inserção um pouco alta e de tamanho moderado. A sua cauda não costuma ser muito longa, sua raiz é rígida e vai afinando gradativamente até a ponta. É possível encontrar espécimes da raça machos com medidas entre 55 e 60 cm. As fêmeas da espécie geralmente são levemente menores. O peso mediano do cão para machos é de 25kg e para fêmeas pesam em torno de 22, 5kg.

O lindo Dálmata na História

O Dálmata é considerado um espécime incomum. Não se tem conhecimento de sua origem, porém é fato que seu nascimento se deu faz muitos séculos.
Seu título vem de Dalmatia, que é uma região a oeste da Iugoslávia, mas, é possível que ele não tenha surgido lá. Entre seus antepassados, especula-se que são capazes de ser encontradas algumas versões do Great Dane pintado ou dos Pointers. Não se tem, nem mesmo, o porquê desta espécie ter sido produzida.
Contudo ele achou seu lugar verdadeiramente, na Inglaterra, como cão de puxar carruagens. Eles defendiam os cavalos de sofrer todo tipo de ataque e, até mesmo, davam muita elegância para essa prática. Determinados registros apontam para a posição que os Dálmatas possuíam ao longo da tarefa de proteção dos cavalos, porque ela pode vir a ter lesionado, significativamente, a sua postura corporal que hoje notamos.
Contudo a sua fama e utilidade despencou bastante com o advento dos automóveis. Ele continuou como cão de carruagem em carros de bombeiros que eram puxados por cavalos. Com isto, a sua ajuda pode assegurar que ele sempre fosse conhecido como um cão doméstico e um animal de exposição bastante afamado. A notoriedade do Dálmata cresceu (bastante), no continente Americano, graças aos desenhos animados onde tinha um papel muito relevante.

Características do Dálmata

racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao - dálmatas, cães dálmatas - O fascinante cão Dálmata

Dispõe de um stop bastante moderado, com uma cabeça achatada e bem larga entre as orelhas. Seu focinho é alargado e vigoroso, mas não é pontudo. A mandíbula é forte e os dentes em tesoura. A trufa é preta na variedade com manchas cor de fígado. Seu olhar é muito significativo, seu olho é convexo, límpido e muito brilhante. Sua cor âmbar ou escura depende da coloração da pelagem.
Sua orelha pende sobre o seu crânio, implantada bem no alto, muito largas e de uma textura fina. Seu pescoço possui uma curvatura linda, não possui papadas e é bem comprido. O peito é profundo, todavia é comprido. Seu dorso é vigoroso. Seu rabo vai ficando fino gradativamente na extremidade, além de ser espesso na raiz.
Os Dálmatas têm pelos curtos, duros, alisados e brilhantes. Não basta o animal contar com inúmeras pintas, é vital que elas sejam impecáveis para revelar a elegância do cachorro. Usualmente eles possuem as suas manchas nas colorações fígado ou preto, e em uma forma arredondada. Sem contar a cor marrom escuro, também denominada de chocolate, por cima de um branco puro, pequeno nas extremidades, inclusive em seu crânio, patas e inclusive rabo. Necessitará de possuir os chamados cachos de uva, que nada mais são do que aglomerados de manchas e inclusive os patchs, pintas com as quais as crias nascem, que são indesejáveis aos criadores.

Estrutura Psicológica da raça Dálmata

Essa espécie ama caminhar, brincar e é bastante divertida. O grande inconveniente é que, na maioria dos casos, eles são obtidos por impulso, pelo motivo de sua grande popularidade e os donos necessitam de se informar acerca do tipo de cão que têm interesse em comprar.

Se ele não tem uma rotina de exercícios adequadas, ele pode demonstrar distúrbios de temperamento e comportamento, por isso a precisão de conservar uma prática de exercícios físicos adequada. Esse treinamento necessitará de ser firme e consistente, sempre procurando apostar em um reforço positivo e deve ser feito todos os dias.

Quando um cachorro da raça Dálmata é castigado, ele retém essas memórias e não supera esses problemas até o fim de sua vida. São espertos e bastante desobedientes. Eles adoram crianças pequenas, contudo, devido a seu excesso de energia e felicidade, são capazes de se tornar desajeitados e, sem querer, lesioná-las durantes essas brincadeiras. Mesmo sendo um cão considerado receptivo a outros cachorros e outros animais poderá ter, certas vezes, atritos se inserido próximo a outro macho.

Benefícios de ter um cachorro Dálmata

Por ser inteligente, ele é disciplinado com demasiada tranquilidade, além de ser muito afável, tranquilo, glamouroso, confiável, divertido e bastante afetuoso. Não é agressivo, ladra pouco e, apesar de não ser desconfiado, mostra ser um bom guardião. Muito eficaz em guiar indivíduos com problemas de visão. As cadelas, bastante prolíferas, dão cria a filhotes cuja pelagem é totalmente branca.
O Dálmata tem inúmeras habilidades e uma delas é usar a sua excepcional memória, porque aprende bem depressa quem são os membros da família e é um sensacional defensor às crianças. Muitas vezes, por ser um cão de guarda, poderá considerar gente estranha como invasores indesejados e por isso deixar ele sozinho no seu veículo com os vidros abertos não é uma excelente opção.
Precisamos ser bastante agradecidos e carinhosos a essa raça, pois eles fazem o máximo possível pra nos defender e nos oferecer o seu amor e afeto, com sua audácia e inteligência.
Se o Dálmata é seu melhor amigo, companheiro de uma família ativa, ou um bom concorrente em torneios, não se esqueça de que, com a combinação ideal de exercício, disciplina e amor ele será uma grande aquisição.

Problemas usuais do Dálmata

A raça Dálmata pode apresentar certos problemas auditivos. A surdez é hereditária e toda uma geração de Dálmatas pode passar a surdez aos seus descendentes. Muitos cientistas dizem, veemente, que a surdez está ligada à falta de cor nos pelos, ou melhor, se o Dálmata possui poucas pintas e mais partes na coloração branca, ele tem uma maior probabilidade de adquirir este problema de audição. Cerca de 8% dos Dálmatas nascem completamente surdos e de 22 a 24% nascem com audição em apenas uma orelha.
A raça inclusive é capaz de ser atingida por problemas de pele, alergias e outras alterações dermatológicas, síndrome de dilatação torção vólvulo gástrica, formação de cálculos na urina, displasia coxofemoral, epilepsia.

Como cuidar de um Dálmata

O Dálmata carece, além de tudo, de bastante atenção e atividades físicas. Você pode colocá-lo na coleira e fazer um passeio, porém essa prática deve ser feita todos os dias. As suas necessidades poderão ser atendidas tranquilamente com atividades intensas e cotidianas. Mas não é só de exercício físico que vive o Dálmata: não esqueça de dar amor e muito carinho, uma cama confortável e de um bom lugar para ele se abrigar. Com o objetivo de se ter este cachorro, você necessita de ser tranquilo com relação a cachorros viverem dentro da casa. O recomendável é que ele possa ficar no interior de sua residência, e que ele possa brincar e se divertir em um jardim.
Você deve penteá-lo sistematicamente, mas não se preocupe: esta conduta é muito simples de ser praticada. A escovação é bem importante visto que a espécie perde muito pelo.
O Dálmata é um cachorro limpo, que tem um aroma que não é bastante forte, de forma que o chamado cheiro de cachorro nessa espécie é quase insignificante. Os banhos nos Dálmatas podem ser dados só quando realmente for necessário. Em excesso, estes cachorros podem perder a oleosidade natural das suas peles.

Filhotes do Dálmata

Os filhotes de Dálmata nascem branco puro e as pintas aparecem sempre que vão expandindo. Em casos bastante inusuais, há filhotes que nascem com pintas, as quais são sólidas de pelagem densa, preta ou fígado, sem a presença de pelos brancos. Há duas formas de manchas. As maiores e bem especificadas, que são mais apreciadas do que manchas de tamanho normal.
Nunca deixe o seu filhote de Dálmata sozinho, porque ele pode morder calçados, roer as quinas dos seus móveis ou cavar o máximo de buracos que for possível em seu jardim. Os filhotinhos têm uma propensão a roer tudo que acham de curioso e determinados exemplares continuam assim após certa idade adulta.
Confira, quando obter algum Dálmata, se ele revela algum costume diferente dos demais e se possui algum tipo de mancha, as chamadas “patchs”, que desvalorizam os Dálmatas.
Outro cuidado a ser tomado pelo futuro proprietário, em se tratando de cachorros cor de fígado, é saber a cor dos antepassados, uma vez que, caso haja seguidos cruzamentos de exemplares nesta cor, os filhos podem apresentar distúrbios de pigmentação.

Curiosidades acerca do Dálmata

– Foram criados para seguir as carruagens, afastar os saqueadores e, ainda mais, adicionando elegância no veículo da nobreza;
– Apesar de especulações, a origem dos Dálmatas é habitualmente atribuída para a área da Dalmatia, na Croácia;
– O seu primórdio foi durante a era medieval, quando esses cachorros protegiam as fronteiras da Croácia;
– Os bombeiros acolheram os Dálmatas como seus mascotes. Os Dálmatas, ainda, acompanhavam as carruagens dos bombeiros, quando estes ainda as possuíam. Era usual os Dálmatas latirem para afastar as pessoas da frente das carruagens, toda vez que que o alarme começava a tocar. Eles pastoravam o equipamento e acompanhavam os bombeiros de volta até a estação;
– Cachorros da espécie Dálmata já foram muito populares no circo;
– Nos primeiros dez dias da vida de um Dálmata, as pintinhas apenas são avistáveis na pele, embaixo do pelo. A partir deste período as manchinhas surgem;
– É a única raça com pintinhas;
– Não existe uma resposta absoluta, mas presume-se que as pintas foram resultado de uma alteração em sua genética;
– As manchinhas de cada Dálmata são únicas e não há 2 cães com o mesmo padrão.